Blog

Fotobioestimulação: Conheça os benefícios da Led terapia e laser na Estética

O que é e como funciona

Você já conhece a Ledterapia e o Laser de Baixa Potência? É uma fonte básica, mas importante, que utiliza a luz visível como auxiliar de tratamentos e procedimentos na área de fisioterapia, estética e dermatologia.

Atualmente, existem vários dispositivos disponíveis para utilizar a terapia de LED, no entanto, existem apenas alguns que reproduzem a eficiência real do laser. O mecanismo do dispositivo depende de cristais semicondutores que emitem ondas de luz de LED (Light Emission Diode) que emite ondas de luz e consegue penetrar nos tecidos podendo desencadear uma reação fotoquímica que provoca um aumento no metabolismo local das células. Cada cor tem seu próprio comprimento de onda, sendo as cores mais comumente usadas âmbar, vermelho, azul, vermelho e infravermelho. Seus comprimentos variam de 380nm até 1200nm.

Os parâmetros do LED são: tipo e comprimento de onda, potência, tempo, área irradiada e modo, que pode ser contínuo ou pulsado. Existe uma faixa de dose, chamada de janela terapêutica, a partir da qual os efeitos mais efetivos podem ser alcançados.

No campo da estética, é frequentemente usado após uma limpeza profunda da pele. Ajuda a reduzir a vermelhidão local, a inflamação e o inchaço que persistem.

Quais são os efeitos FISIOLÓGICOS do LED?

Os efeitos fisiológicos mais significativos induzidos pelo LED incluem o aumento da produção de ATP (trifosfato de adenosina) e a redução do pH intracelular, estimulação de macrófagos e ativação de fibroblastos alterações na membrana celular, angiogênese (formação de novos capilares sanguíneos) como bem como aumento das atividades fagocíticas (eliminação de células para fins de cura, por exemplo).

O princípio geral é que a Ledterapia é capaz de realizar diferentes tarefas na estética, por exemplo tratar hipercromias de estrias, olheiras (manchas) assim como rejuvenescer acne, rosácea, até casos de gordura localizada ou celulite além de auxiliar no tratamento de inflamação e suas fases de cicatrização (queimaduras, equimoses e contusões). Em certos procedimentos, como o tratamento Capilar, o uso da Ledterapia é fundamental para aumentar os níveis de energia e a absorção de nutrientes, o que melhora a eficiência das funções celulares do cabelo. As células produtoras de cabelo contêm muitas mitocôndrias, com uma alta taxa metabólica. Eles consomem energia continuamente e, consequentemente, se beneficiam dessa fonte de energia.

TIPOS DE LED E OS BENEFÍCIOS DE CADA COR

LED Azul (420-490nm) É conhecido por seu efeito oxigenante, bactericida e cicatrizante. Este LED é extremamente eficiente no tratamento da pele acneica devido às suas propriedades antibacterianas, que combatem bactérias na superfície da pele do rosto (como as acnes, principal causadora da acne) e diminuem a superprodução de glândulas sebáceas (ótima opção para complementar o tratamento da pele oleosa). O LED também pode ser usado para aumentar os níveis de hidratação da pele. É altamente eficaz no clareamento de manchas, por atuar na degradação da melanina nas camadas da epiderme.

LED ÂMBAR (570-590nm) é responsável por aumentar a circulação do líquido linfático e consequentemente aumentar a eficiência do metabolismo celular, este LED pode ser usado para diminuir o edema e também acalmar a pele (especialmente para peles sensíveis que apresentam vermelhidão como a rosácea). O ÂMBAR (ou amarelo) também tem como um de seus objetivos melhorar a textura da pele gerando colágeno e promovendo maior elasticidade de suas fibras. Também protege a pele de rupturas.

LED VERMELHO (620-700nm) De efeito bioestimulante e regenerador, é fonte de propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias. Eles auxiliam como preventivo da ocorrência de quelóides, além de estimular o crescimento de colágeno e a produção de elastina. Também tem a capacidade de liberar naturalmente compostos vasodilatadores, que aumentam a permeabilidade e tonificação da pele.

LUZ INFRAVERMELHO (700-1200nm): A luz infravermelha tem efeito anti-inflamatório, analgésico e analgésica e estimula os fibroblastos responsáveis pela produção de colágeno e elastina. É amplamente utilizado para tratar reações pós-inflamatórias após procedimentos mais invasivos, como preenchimentos faciais. Bioestimuladores para colágeno e fios de sustentação.

A ledterapia dói? Quais são as suas contra-indicações?

Ao contrário de outros tratamentos a laser que causam calor extremo nas células da pele, a fototerapia é capaz de agir diretamente na célula de maneira não ablativa, ou seja, não há dor, marcas ou marcas, o que o torna um procedimento considerado não agressivo sem grandes consequências adversas. Apesar disso, pode ser contraindicado em algumas condições como indivíduos com fotossensibilidade, pacientes que fazem uso de tretinoína/isotretinoína, pacientes com câncer na área a ser tratada, gestantes e lactantes.

Quantas sessões são realizadas?

Dependendo do motivo da terapia, para maiores resultados, recomenda-se realizar de quatro a 10 sessões de fotoestimulação com duração entre 10 e 30 minutos, conforme a gravidade do problema a ser tratado, e com duração mínima de 2 dias ou sete dias.

Onde posso fazer o tratamento Fotobioestimulação em Belo Horizonte – BH?

A Dra. Priscila Cartaxo atende na Clínica Sollos, situada numa área nobre da capital mineira, entre a região da Savassi e o Bairro de Lourdes, um dos mais tradicionais da cidade de Belo Horizonte. Entre nossos excelentes tratamentos dérmicos, está o Fotobioestimulação trazendo as soluções mais inovadoras e seguras no cuidado com a pele. Clique aqui e agende uma consulta agora mesmo.

Para mais informações, fique à vontade para marcar uma consulta. Escreva-me também através do Instagram: @priscilacartaxo_dermato

Dra. Priscila Cartaxo
Dermatologista em Belo Horizonte
CRM: 48.222 | RQE: 41824

MAIS LIDOS

Priscila Cartaxo Dermato